Cuidados com a pele no verão

Cuidados com a pele no verão

Com a retomada das atividades e a chegada do verão é essencial redobrar os cuidados com a pele. A campanha Dezembro Laranja da Sociedade Brasileira de Dermatologia de 2021 destaca a importância da fotoproteção e a necessidade de respeitar as orientações das autoridades sanitárias de controle da Covid-19.

Medidas de Prevenção

  • Evitar exposição prolongada ao sol entre o período de 10 às 16 horas
  • Aplicar na pele, antes de se tomar sol, protetor solar com fator de proteção de no mínimo 15.
  • Usar filtro solar próprio para os lábios
  • Usar roupas adequadas, bonés ou chapéus com abas largas e óculos escuros com proteção UV
  • Utilizar barracas ou sombrinhas para se abrigar do sol
  • Consultar o dermatologista pelo menos uma vez por ano para realizar exame completo da pele.

Sintomas e sinais de alerta

O câncer da pele pode se manifestar como pintas, manchas, feridas ou outras lesões. E os sintomas da doença podem variar de acordo com a área afetada. Isso pode incluir nódulos na pele, inchaço nos gânglios linfáticos, falta de ar ou tosse, dores abominais e de dores de cabeça.

Assim, é importante observar os seguintes sintomas:

  • Uma lesão na pele de aparência elevada e brilhante, translúcida, avermelhada, castanha, rósea ou multicolorida, com crosta central e que sangra facilmente;
  • Uma pinta preta ou castanha que muda sua cor, textura, torna-se irregular nas bordas e cresce de tamanho;
  • Uma mancha ou ferida que não cicatriza, que continua a crescer apresentando coceira, crostas, erosões ou sangramento.

Para auxiliar na identificação dos sinais perigosos, basta seguir a Regra do ABCDE:

Fatores de Risco:

  • Exposição prolongada , repetida e sem proteção ao sol ( raios ultravioletas – UV), principalmente na infância e na juventude
  • Exposição à câmara de bronzeamento artificial
  • Ter a pele e olhos claros, cabelos ruivos ou louro, ou ser albino
  • Ter história familiar ou pessoal de câncer de pele

A Sociedade Brasileira de Dermatologia recomenda :

Em caso de surgimento de sinais e sintomas suspeitos, o médico dermatologista deve ser consultado para fazer o diagnóstico precoce do quadro. Se for constatada uma lesão cancerosa, ele orientará o início do tratamento. É preciso prestar a atenção em pintas que crescem, manchas que aumentam, sinais que se modificam ou fe­ridas que não cicatrizam pois podem revelar o câncer de pele. A rotina do autoexame facilita o reconhecimento dos casos.

Sobre o Autor

admin administrator

Deixe uma resposta